Muitos vão amar, outros vão odiar, mas todos vão ler...

10:50


Esse é um dos livros na lista de favoritos, daqueles que na minha opinião merece releituras constantes, merece que os melhores trechos sejam decorados e aplicados nas nossas vidas. Mas a frase que dá título a essa postagem é uma das mais sinceras que eu consegui pensar sendo imparcial (momento jornalista). Há um número incontável de leitores que amam o livro e outro grupo, até expressivo, que afirma ser um livro muito superestimado e clichê. Uma coisa é certa: você vai achar difícil ficar em cima do muro. Esse é o tipo de livro que desperta ou amor ou ódio (em alguns momentos até os dois sentimentos, mas comigo prevaleceu o amor.)


A culpa é  das estrelas conta a estória de Hazel Grace e Augustus Waters, ambos vítimas de câncer que se conhecem em uma reunião do grupo de apoio. Hazel ama livros e tem um favorito chamado Uma aflição imperial, que termina sem fim. Esse livro acaba unindo Hazel e Gus de muitas formas e sentidos. 


Eu me identifico muito com a Hazel, acho que se eu lesse um livro sem final também buscaria saber o resto de todas as maneiras. O Gus é cativante desde o início e os diálogos entre os dois são muito divertidos e emocionantes. De certa forma os personagens são bem reais e os secundários também não ficam para trás e proporcionam momentos incríveis para a trama. 


A capa, a arte e diagramação de todo o livro chega bem perto da perfeição. Geralmente eu reclamo muito sobre a parte estética, mas... realmente não vejo nenhum defeito nesse. 

Gosto de como John Green escreve, é bem diferente de todas as outras estórias que usam doenças apenas para tentar fixar uma ideia superficial e melodramática.

É a Hazel que narra o livro, e tipicamente, ela faz o estilo de protagonista que não se enxerga, aquela coisa de "você não sabe como é linda" e enfim, mas em muitas partes percebemos que ela é sim linda e não só muito inteligente. Eu fiquei com muita vontade de ter uma amiga tão legal quanto ela, seria interessante conversar sobre livros com alguém que entende tanto do assunto...

Eu li pela primeira vez e logo depois já embarquei na leitura de As vantagens de ser invisível e até vejo algumas semelhanças nas obras. Ambos os livros falam sobre como as pessoas podem superar o que quer que seja que a vida imponha. Li também outros livros do Green, mas com certeza nada se compara a esse. A única parte ruim desse livro é que ele é o tipo do qual não há como se esquecer, eu realmente não me imagino superando essa estória algum dia.

Continue a nadar!

3 comentários

  1. Oii, então, li A culpa é das estralas no início desse ano e acabei me apaixonando pela história, é como você disse, alguns vão amar, odiar, mas todos vão ler..
    Também gosto de como o John Grenn tratou da doença dos personagens, foi triste, em certas partes, muito, mas foi leve também, foi.. bonito..
    Adorei tua resenha, parabéns!
    Tem resenha nova lá no blog, vem conferir?
    http://traduzindo-sonhos.blogspot.com.br/2013/11/resenha-perdida-carina-rissi_20.html

    ResponderExcluir
  2. Li "A culpa.." e com certeza ta na lista dos meus favoritos, la no topo! Recomendo a todo mundo!
    Adorei a resenha desse livro <3

    wesaysomething.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é amor! Um dos meus favoritos deste ano. <3

    Um beijão,
    Pronome Interrogativo.
    www.pronomeinterrogativo.com.br

    ResponderExcluir