Abrigo

03:52

Cada carta de amor que eu nunca enviei. Cada poema que eu nunca declamei. Cada música que eu nunca dancei. Só em um abrigo encontro coragem para enfrentar o ridículo de dizer o que sinto. (com direito a erros não grosseiros, frases grandes e rimas desconexas)

Continue a nadar!

0 comentários