Carta de amor

03:30

Eu estou triste amor. Sinto que eu cometi uma sucessão de erros irreparáveis, e sim, eu sei que com o tempo tudo de repara, restaura, a gente remenda o que der e esquece o que passou, mas agora, nesse momento eu não consigo lidar com meus erros e falhas.

Sabe, as vezes eu acho que sou auto destrutiva. Eu sempre saboto todas as minhas chances. As vezes eu pergunto o que há de errado em mim. O que há de certo. As vezes eu me sinto uma estranha desconhecida. É tudo tão distante, tanto quanto você.

Esse é um dos motivos porque eu sinto tanta sua falta. Você me fazia lembrar que eu era sim imperfeita, mas que também tinha qualidades. Eu acreditava que havia algo de bom em mim por causa do seu amor.

Eu vivo falando que amar de longe é mais fácil. Que o amor platônico é uma espécie de defesa, mas eu não sinto que estou usando uma armadura. Na verdade eu sinto que cada coisa ruim que veio contra mim acabou me atingindo bem em cheio, sem nenhuma barreira que pudesse me proteger. 

Eu queria você aqui. Queria que você as vezes me protegesse. Nesses raros momentos em que sou vulnerável, em que eu me abro. Eu queria tanto alguém para me tocar, me alcançar e me trazer de volta pra casa, pra realidade. Eu queria sua mão na minha. Sua voz.

Mas já faz anos querido. Anos que você disse que voltaria. Anos que você me deu o ultimo beijo debaixo das samambaias da varanda. Anos que você se foi pra sempre. Esses anos tomaram o seu preço, isso é evidente nas minhas rugas e na minha voz que você não reconheceria mais. Esses anos podem ser vistos nos netos que são só meus, que não tivemos tempo para que fossem nossos. Você seria um excelente avó. Um pai incomparável. Mas, essa é a vida, ela cobra o seu preço.

Eu sou feliz. Eu tive bons momentos depois de você. Mas nada nesse mundo se compara ao amor que eu via quando você me olhava, quando pensava que eu ainda estava adormecida. Eu estou triste porque eu não sei deixar de te amar. Eu estou triste porque você nunca mais vai voltar. Eu estou triste porque anos atrás, nesse mesmo dia, eu chorei. Eu chorei como nunca. Mas o único capaz de me consolar não estava mais aqui. Você não está mais aqui.

Eu queria mais um beijo. Mais uma risada. Mas amor, nada disso importa, porque enquanto você estava aqui tudo foi quase perfeito. Eu tive muitos beijos e a dor de te perder nunca foi maior do que a felicidade que você me trouxe no nosso tempo incomparável.

Espero que você esteja sonhando comigo, porque eu continuo pedindo aos céus, a cada noite, por mais um sonho com você.

Para sempre sua, com todo o amor dos nossos dias (e de todos os outros).

Continue a nadar!

0 comentários