O poema dos astros

02:37

Existe poucas coisas que eu não faria por você.
Existe poucas maneiras de descrever o que sinto,
porque você é uma luz 
que insiste em não se apagar.

E hoje eu estou com os olhos obscuros
foi a tempestade de ontem que fez isso.
E as vezes me sinto guiada por cegos
sendo levada à perdição.

Eu não tenho medo do esquecimento
Eu não tenho medo dos ventos 
que castigam as estruturas dessa casa.
Eu temo que um dia a luz que existe em mim tenha fim.

Acho que a chama que me mantém viva está se apagando.
Então deixe que eu me aproxime.
Me aqueça com o calor do seu coração.
Divida comigo sua luz.
Eu sei que juntos podemos ofuscar até os astros que orbitam no vácuo.

Continue a nadar!

0 comentários