Para o idiota do meu futuro amor

05:44

Quanto tempo querido, assim vinte anos certo!? Okay... não vou exagerar, comecei a procurar por você lá pelos treze, então são sete anos de encontros frustrados. Sete anos, seis paixões, nenhum amor. Não gosto dessa conta, não gosto.

Eu pensava que tudo seria lindo, que eu acertaria o resultado perfeito de primeira. Talvez sete seja mesmo "o número da perfeição", ou não. Provavelmente não. 

As pessoas não entendem. Nem quem deveria entender consegue. Eu fiz escolhas tão diferentes da maioria das pessoas que elas pensam que sou louca, burra ou os dois. Acho injusto porque sou o tipo de pessoa que sempre diz "faça o que você quiser com a vida que você tem", então, gente sim... eu vou fazer isso com a minha vida e fim, aceitem. Talvez eu quebre a cara, mas eu vou contar um segredo... isso é problema de uma única e exclusiva pessoa: EU.

Não sei se vou publicar esse texto, provavelmente sim. Eu não quero ter medo da verdade. Eu não tenho vergonha das minhas escolhas. Quando alguém me chama de "virjona" eu apenas dou um lindo sorriso e penso: sim, caramba, sim. Já ouviu aquele velho ditado... O apressado come cru? Sim pode rir, é engraçado. E quero deixar claro, eu não sou o apressado, tem sido uma longa, longa, longa, longa (...) espera. 

Então Eu Escolhi Esperar, coisa bonita né. Moça de família, vai a igreja sempre. A verdade é que para mim isso não significa nada, nada. Ir a igreja não significa nada. Casar virgem não significa nada. O importante é o porque. Porque você escolhe ou não esperar, isso é o que importa. 

Então eu fiz essa escolha por mim, simples assim. Porque eu quero alguém que espere por mim. Não exijo perfeição principesca, não mais. Eu sei que é difícil encontrar um cara que me escolha pelo porque certo, mas se não for assim não serve. É como ler um livro que tem erros de revisão, diagramação, impressão, e que é ruim no conteúdo em si... tudo errado, impossível gostar do resultado, do capítulo final.

Não estou escrevendo esse texto porque eu estou desesperada, ou porque eu quero alguém agora. Eu quero encontrar alguém sempre. Quero me casar e ter filhos lindos. Quero ter um emprego legal. Fazer algo de bom para o mundo. Quero ler mais livros clássicos. Quero emagrecer. Dançar para esquecer meus problemas. E quero esperar, sem imposições, sem alienações, quero que as pessoas aceitem isso.

Eu não sou um esteriótipo. Eu tenho sentimentos, por isso eu quero acreditar que as pessoas vão me respeitar, como eu as respeito. Ilusão esperar demais dessa espécie individualista? Talvez, mas esse é meu ponto fraco, é nisso que eu sou iludida, no bem de cada um. 

Meu querido futuro amor (idiota), esse texto virou uma carta de alforria, uma indireta bem longa para cada pessoa que tenta me "desencalhar". Eu não quero parecer uma santa, Deus! Estou bem, bem longe disso. Mas eu aceito as pessoas, espero que elas me aceitem. Com minha fé, minhas opiniões, minhas escolhas, minha inteligência limitada que aos poucos se aprimora. Eu entendo quem não me entende, mas é doloroso, doloroso não seguir o caminho comum. É difícil caminhar sozinha.

E aqui voltamos a você. Você que talvez eu encontre, que talvez um dia caminhe comigo. Alguém que será o amor que permanecerá, que respeitará. O tipo de amor altruísta que eu li na bíblia. Se um dia eu encontrar alguém que suporte essa idiota aqui, bom, esse texto já vai estar pronto. Um texto sincero isento da cegueira da paixão ou da insegurança. 

Eu sou feliz, triste, carinhosa, bruta, engraçada, linda e horrorosa. E não estou à disposição do desespero. Eu não vou ficar com qualquer pessoa só porque não me dou bem comigo mesma. Na verdade eu tenho feito as pazes com o meu coração, a cada dia estamos mais em sintonia. 

Continue a nadar!

0 comentários