Tudo, nada

16:30

Ficção e realidade parecem estar se fundindo. 
Às vezes tenho a sensação de que não existo. Sinto que estou fora da realidade. 
Às vezes, em momentos aleatórios, sinto que vivo algo tão real que paro para contemplar essa percepção. 

Tenho medo de não conseguir mais escrever, esquecer.

Mais um ano. 
Passa rápido demais. 
Passa devagar demais. 
Socorro. 
Não preciso de ajuda. 
Um completo paradoxo. 

Sempre escrevo feliz ano novo, amor. 
Mas, feliz? 
Porquê? 
Amor?

A cada ano tenho mais perguntas e menos respostas. 

Continue a nadar!

0 comentários