Como deve ser

21:21

O amor precisa resistir. 
Resistir ao cansaço. Resistir ao sentimento de incompletude que permeia até a eternidade. O amor precisa resistir sem se ligar a prazos de validade. 

Mesmo nos dias mais sombrios, ele precisa levantar a cabeça e cumprir o prometido. Na doença, na tristeza, na apatia, na solidão. Ele precisa ser um ponto de luz em meio a escuridão do desanimo. Precisa ser a esperança nos dias em que só parece possível olhar para trás.

O amor precisa ser duradouro. Precisa crescer cada dia um pouquinho, para se multiplicar silenciosa e discretamente. É necessário que ele esteja presente, mesmo quando o ódio parece ser o hospedeiro predominante. 

Nós precisamos de amor como precisamos de alimento. Um abraço, um até logo, um beijo. 
Sem medidas, comparações ou julgamentos. 

O amor precisa ser mais em nós do que nós mesmos. 

Continue a nadar!

0 comentários