Aquele perfume passou por aqui

17:01

Cheiros são engraçados. Um ambiente antes barulhento se torna silencioso, mas o  cheiro permanece, como um lembrete constante dos momentos que só eu me lembro que aconteceram naquele lugar. 

Cheiros são leais. Aquele livro que li na adolescência ainda faz o meu nariz se enrugar. Ainda faz eu me sentir aquela garota de quinze anos sozinha, que tinha nas palavras a única companhia. 

Cheiros são estranhos. Eu visto a roupa da mamãe e me sinto em casa, mesmo sabendo que muitos quilômetros nos distanciam.

Cheiros são intimidadores. A sala cheia de senhoras que julgam minha aparência faz os meus pulmões se apertarem. Elas passam a sensação de limpeza rígida.

Cheiros são engraçados. Eles chegam a mim como uma lembrança distante e vívida. É difícil ignorá-los. Às vezes eu os busco para não deixar que as coisas morram. Às vezes as coisas morrem e eles permanecem. 

Cheiros são memórias em formas físicas tentando nos arrastar de volta para o passado.

Continue a nadar!

0 comentários