"Não acredito que estou me tornando uma dessas garotas que se derrete por um garoto. Odeio tanto isso."

Métrica foi uma surpresa maravilhosa na minha vida. Como eu escrevi no meu Skoob eu comecei lendo já um pouco traumatizada com medo de alguém morrer, ou o casalzinho descobrir que na verdade são irmãos e enfim, foi um ano muito tenso e ter esse cinco estrelas agora no final foi maravilhoso. 
Métrica conta a estória de Layken e Will, dois jovens devastados pela perda e que precisam se desdobrar para assumir responsabilidades maiores do que os outros jovens da sua idade. Mas no meio de tanta tragédia eles precisam encontrar forças para fazer o que é certo e não o que seus corações desejam. (Nossa no mesmo parágrafo usar "jovens" e "o que seus corações desejam", inspiração está me definindo em).
Mas ok, até ai Métrica parece ser um livro comum e previsível (meio que é) mas a autora acrescentou algo totalmente inesperado no contexto: poesia. E não qualquer poesia mas Slam, onde o que conta é a emoção na hora da representação, e o mais incrível é que essa emoção é sempre passada para o leitor apenas com negrito e itálico.


Claro que não é apenas o Slam que faz Métrica ser memorável mas também os personagens. Eu sou um tanto difícil de se conquistar e geralmente protagonistas me tiram do sério mas a Lake, a pesar de esculpir muitas abóboras, é uma protagonista inteligente e forte e não tenho nenhuma crítica a fazer. O Will é também muito interessante mas só compreendemos ele realmente nos próximos volumes (narrados por ele). Os meninos, irmãos da Lake e do Will, são muito engraçados e os grandes responsáveis pela maioria das cenas de humor. E por último a mãe de Lake, que é bem legal, mas comecei a gostar dela mesmo nos outros volumes (estrelas pra quem já leu). Por fim preciso falar da capa né... eu gostei, não sei o que tem a ver com a estória mas nem tudo precisa ter significado, não pera tem sim!! Mais ok, gostei, simples e linda.

Citação: "Não acredito que estou me tornando uma dessas garotas que se derrete por um garoto. Odeio tanto isso. Começo a analisar suas feições com mais atenção, tentando encontrar algum defeito. Não encontro. Até agora, tudo nele é perfeito."

Ana Marques - A vida é poema

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram